quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Para quem não pode vir à ultima aula de illustração cientifica aqui fica a longa lista de trabalhos a fazer/entregar:

Caderno de campo ou diário gráfico.
Ficus Macrophila
Tinta da china
Aguarela - mostrar trabalho na proxima aula dia 23 de Janeiro
Ovo
Projecto do projecto final - entregar na próxima aula 23 Janeiro
Projecto final

Bom Trabalho

domingo, 13 de dezembro de 2009

Material para Desenho Científico

Aqui ficam as referências dos materiais que o professor sugeriu:

PINCÉIS

winsor & newton, série 7, nº 4, 5 ou 6
disponível também em versão miniatura, com o pêlo mais curto
1 ou 2 exemplares

winsor & newton, série cotman (azul), num tamanho superior
pincel de qualidade razoável em imitação de marta
2 ou 3 exemplares


PAPEL

experimentar diferentes texturas do papel próprio para aguarela, tendo em conta a cor e a gramagem



PIGMENTO

godés em cerâmica branca
borracha líquida

Scratchboard

Encontrei aqui uns sites que vendem:

http://www.dickblick.com/categories/scratchboardart/scratchboardsandpaper/details/
http://www.jerrysartarama.com/discount-art-supplies/Scratchboard/Ampersand-Museum-Series-Scratchbord-and-Accessories/Ampersand-Scratchbords.htm?utm_source=nextag&utm_medium=cpc&utm_campaign=shopping
http://www.cheapjoes.com/art-supplies/5445_claybord-black-scratchboard-inch-panel.asp
http://www.misterart.com/store/browse/001/cat_id/452/Art-Supplies-Paper--Boards-Boards--Scratch-Boards.htm
http://www.nextag.com/All--zzscratchboardz1zBiz5---html?nxtg=8820a24051a-072CA3A47E351887

Parece que o clayboard também é semelhante, é melhor perguntar ao professor qual a melhor marca...


Em sites franceses (carte à gratter):

http://www.twenga.fr/dir-Loisirs,Autres-loisirs-creatifs,Carte-a-gratter

sábado, 12 de dezembro de 2009

Programa de desenho analógico.

O programa de desenho analógico estará disponivel também em formato fotocópia na repografia da faculdade em principio a partir de quarta-feira dia 15 de Dezembro.

Bom fim-de-semana.

Programa de desenho analógico


Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa
Mestrado de Desenho







Desenho Analógico




Programa
Docente Artur Ramos


PROGRAMA - DESENHO ANALÓGICO
Curso Mestrado Desenho 2009/2010
(Carga horária: 2h por semana)



Introdução



O programa da disciplina de Desenho Analógico, consiste na solidificação de conceitos e procedimentos evolvidos no desenho de observação ou executado a partir do natural. Procura a consolidação das bases que sustentam o desenho que procura a representação objectiva sem prejuízo para o desenvolvimento das capacidades de expressão gráfica que é um conteúdo imprescindível para o domínio do desenho.
Assim, este programa tem como principais temas a representação do espaço, o corpo humano e as práticas de composição. Começa com uma abordagem critica dos factores intervenientes na construção de profundidade e de ambientes passando pela representação do corpo humano que obriga a um olhar mais exigente perante a complexidade da sua estrutura. Depois de dominada a construção da figura humana o trabalho é desenvolvido num sentido mais expressivo onde se ensaia a enfatização de certas características do modelo que incluem a postura da própria pose. A completar esta abordagem é considerada a relação da figura humana com o espaço envolvente fazendo assim a reunião dos dois temas.
Por fim, a partir dos desenhos executados ao longo dos dois primeiros temas ou a partir de novos referentes de diversa origem é ensaiada uma composição a ser desenvolvida num formato não inferior a três folhas A1. Para além do domínio dos aspectos compositivos serão objecto de estudo determinados elementos da linguagem gráfica como a linha, textura e valores tonais.


Objectivos


Desenvolvimento da capacidade de observação analítica e representação gráfica objectiva com elevado sentido crítico.
Compreender as vocações expressivas e específicas dos meios gráficos actuantes para a representação do espaço, da figura humana como ainda da forma mais desvinculada das questões da representação.
Compreender a estrutura do corpo humano e os elementos caracterizadores quer da sua postura como da sua identidade.
Desenvolvimento da capacidade de representação do espaço.
Desenvolvimento de uma expressão gráfica personalizada e específica para cada tema.



Conteúdos



Processos de observação e de representação.
Estruturas anatómicas e fisionómicas do corpo humano.
Elementos estruturais da linguagem gráfica.
Estruturas e perspectivas.
Escala, enquadramento e proporção.
Tempo e movimento
Regras de composição



Competências



O aluno deverá ser capaz de entender e manipular os conceitos que envolvem a perspectiva visual num domínio expedito e prático que o desenho de observação impõe.
O aluno deverá ser capaz de analisar por observação a estrutura do corpo humano e detectar os principais eixos construtivos para qualquer ponto de vista e para qualquer postura. Deverá representar com rigor e síntese os principais elementos reveladores da identidade e alteridade de cada copo O aluno estará também pronto a aplicar processos ou métodos de representação específicos à construção da estrutura quer do espaço como do corpo humano.
O aluno deverá estar apto a aplicar regras de composição de diversa origem ao desenho e a utilizar os meios actuantes mais adequados aos três temas.



Metodologia e Avaliação



Exercícios de observação e representação gráfica do modelo vivo.



Processos de análise e de construção da figura humana, cabeça e espaço.



Ensaio compositivo.



Durante as aulas serão executados determinados exercícios os quais deverão levar o aluno para a formulação de certos assuntos ou questões perante a prática e a concepção do desenho. Consequentemente a capacidade de ajuizar o próprio trabalho com vista a uma auto orientação e a uma aplicabilidade mais universal das estratégias de aprendizagem ou de construção gráfica serão objecto de avaliação formativa que advém da constante interacção do professor e aluno.
Os desenhos executados durante as aulas constituirão objecto de avaliação periódica, a realizar durante o período de aulas e após executados os dois primeiros temas. A avaliação final resulta de uma avaliação contínua que integra as modalidades formativa e sumativa. Assim será apreciado globalmente o trabalho desenvolvido durante o semestre, considerando as informações recolhidas na avaliação periódica e atribuindo uma classificação final quantitativa.



Sugestões metodológicas específicas
Exercícios (Sinopses)




1.Exercício de representação de Espaços e Ambientes



Análise da estrutura do modelo proposto e sua representação gráfica, em suportes A2 ou A1, respeitando a escala e a colocação de diversas figuras tendo em conta a noção de proxémia e os princípios da perspectiva linear, visual e atmosférica. Atender à proporção, aos eixos e à geometria condutora das formas.



2.O modelo vivo nú



Análise e representação gráfica do modelo segundo diversos pontos de vista e poses em suportes A2 ou A1 respeitando a escala e a colocação da figura. Representação, também com correcção, dos detalhes de superfície e das extremidades do corpo nomeadamente as mãos e os pés. A representação da figura humana e do espaço envolvente sucederá na fase final do exercício.

3.Ensaio Compositivo em grande formato.



Partindo de objectos de pequena escala, como linhas, botões, cordas e ou de fragmentos de desenhos dos exercícios anteriores, ensaiar uma composição num pequeno formato para posterior ampliação e desenvolvimento gráfico num suporte de grande escala 3xA1.


Bibliografia



ALBERTI, Leon Battista (1436).
De la Pintura y otros Escritos sobre Arte (1999). Madrid: Tecnos.



BAMMES, Gottfried (1995).
L’Étude Du Corps Humain. Paris: Dessain et Tolra.



BARBILLON Claire, 2004
Les Canons du Cors Humain au XIX Siècle, L’art et la Règle, Odile Jacob, Paris. ~



CONNOLY, Sean , org.(1997).
The Complete Drawing and Painting Course. Londres: Apple.



EDWARDS, Betty (1979) .
Drawing on the Right Side of the Brain, a Course in Enhancing Creativity and Artistic Confidence, (2000). Los Angeles: J.P. Tarcher.



FEHÉR, György, & SZUNYOGHY, András (1996).
Anatomy Drawing School. Budapest: Könemann.



GOLDSTEIN, Nathan (1993).
Figure Drawing. (4ª ed.). Englewood Cliffs (N. J.): Prentice Hall.



HOLANDA, Francisco de.
Do Tirar Polo Natural. (1984). Lisboa: Livros Horizonte.



ITTEN, Johannes (1995).
Le Dessin et la Forme. Paris: Dessain et Tolra.



LAMBERT, Susan (1985).
El Dibujo Técnica Y Su Utilidad. Madrid: Hermann Blume. ~



LEONARDO DA VINCI (sécs. XV-XVI),
Tratado de la Pintura (1947). (2ª ed.). Buenos Aires: Colección Austral.



NICOLAÏDES, Kimon (1997).
The Natural Way To Draw. (3ª ed.). Londres: Andre Deutsch.



MOLINA, J. J. Gómez (1995).
Las Lecciones Del Dibujo. Madrid: Cátedra.



MOLINA, J. J. Gómez (1999).
Estrategias Del Dibujo en el Arte Contemporáneo. Madrid: Cátedra.



MOLINA, J. J. Gómez (2001)
El Manual de Dibujo. Madrid: Cátedra.



MOLINA, J. J. Gómez (2002)
Máquinas y Herramientas de Dibujo. Madrid: Cátedra.



MOLINA, J.J. Gómez (2005)
Los Nombres del Dibujo. Madrid: Cátedra.



PIGNATTI, Terísio, (1982).
O desenho de Altamira a Picasso. s.l: Livros Abril.



RAYNES, John (1979).
Figure Drawing & Anatomy for the Artist (2007). London: Bounty Books.



RUSKIN, John (1857).
The Elements of Drawing (1991). Londres: Herbert.



RUSKIN, John (1859)
The elements of Perspective, arranged for the use of schools and intended to be read in connexion with the first three books of Euclid, London.